São Bernardo põe no fim da fila quem escolhe imunizante

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), informou que as pessoas que se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19 da marca que estiver disponível nos postos de saúde vão para o fim da fila de imunização. A medida passou a valer ontem.

O que diz a mídia

Quem não aceitar tomar o imunizante que estiver disponível no posto no momento em que a vacinação foi agendada terá de assinar um documento específico.

“Se você se recusar a assinar, duas testemunhas que estão trabalhando assinarão, dando fé”, explica Morando. “Eu tenho insistido que vacina não é para escolher.

Você lembra a marca da vacina que tomou de gripe? Não lembra.” Segundo o prefeito, na terçafeira cerca de 200 pessoas se recusaram a tomar algum tipo de imunizante. “Sem nenhum constrangimento, é direito seu. Aqui ninguém faz nada obrigado. Mas também é direito nosso colocá-lo no fim da fila.”

Fonte: O Estado de S.Paulo