Outubro Rosa: Webinar APM/AMB traz debate com especialistas

Como parte das ações da campanha Outubro Rosa, a Associação Paulista de Medicina (APM) e a Associação Médica Brasileira (AMB) promoveram, na noite da última quarta-feira (27), webinar dedicado a discutir a epidemiologia, o rastreio e o diagnóstico do câncer de mama e as atualizações em reconstrução mamária. O encontro foi apresentado por João Sobreira de Moura Neto, 1º vice-presidente da APM, e por César Eduardo Fernandes, presidente da AMB, e teve moderação de Vicente Tarricone, professor de Ginecologia da Faculdade de Ciências Médicas de Santos.

Últimas notícias

Como parte das ações da campanha Outubro Rosa, a Associação Paulista de Medicina (APM) e a Associação Médica Brasileira (AMB) promoveram, na noite da última quarta-feira (27), webinar dedicado a discutir a epidemiologia, o rastreio e o diagnóstico do câncer de mama e as atualizações em reconstrução mamária. O encontro foi apresentado por João Sobreira de Moura Neto, 1º vice-presidente da APM, e por César Eduardo Fernandes, presidente da AMB, e teve moderação de Vicente Tarricone, professor de Ginecologia da Faculdade de Ciências Médicas de Santos.

“O câncer se combate não apenas com o Outubro Rosa ou com a atualização dos médicos, mas com informação. Isso é o que promovemos hoje aqui, com dois especialistas de alta capacidade didática e com experiência grande na área, que darão base para médicos de outras especialidades saberem o que fazer em relação ao câncer de mama”, introduziu Tarricone.

A seguir, o moderador apresentou os palestrantes da noite: Gil Facina, livre-docente do Departamento de Ginecologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp); e Fábio Bagnoli, professor assistente do Setor de Mastologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Dados epidemiológicos
Com o tema “Epidemiologia, rastreio e diagnóstico do câncer de mama”, Facina ministrou aula recheada de dados amplos sobre essa doença que acomete, anualmente, mais de 2,3 milhões de mulheres ao redor do mundo, causando aproximadamente 660 mil óbitos. No Brasil, cerca de 30% de todos os cânceres em mulheres são de mama, com cerca de 66 mil casos anuais. A taxa de incidência, no País, gira em torno dos 61 casos a cada 100 mil mulheres.

“Em uma conta rápida, chegamos a uma média de um caso novo a cada oito minutos. 55% deles estão na região Sudeste. Grande parte deles no estado de São Paulo, que tem cerca de 18 mil casos anuais”, relatou o palestrante. O câncer de mama é o que mais mata as mulheres brasileiras: representa 16,1% dos óbitos delas por essa classe de doença. Está à frente dos cânceres de pulmão (11,7%), de colo uterino (5,9%) e de cólon (5,8%).

Após detalhar um pouco da epidemiologia da doença, Facina listou os principais fatores de risco envolvidos com a patologia. Eles são divididos entre modificáveis e não-modificáveis. Neste último grupo, se encaixam, por exemplo, antecedente familiar, mutação genética deletéria, idade e idade da menopausa, constituição da mama, primiparidade após os 30 anos e aplicação de radioterapia torácica entre 10 e 30 anos.

Entre os modificáveis – em que os médicos podem atuar orientando as mulheres – se encaixam: amamentação, atividade física, uso de contraceptivos hormonais e terapia hormonal (o uso, segundo o especialista, deve ser reduzido ou feito com boa orientação, evitando que a dose e o tempo de uso sejam extrapolados), primeira gestação antes dos 30 como fator protetor etc.

“Estima-se que, em 2030, teremos 22,2 milhões de casos anuais de câncer no mundo. Um aumento de 75% em relação a 2008. Isso decorrerá principalmente dos fatores associados ao estilo de vida, dentre eles: dieta, obesidade, tabagismo, consumo de álcool, sedentarismo, aspectos reprodutivos e fatores hormonais. Tudo isso não afeta somente o risco de desenvolvimento da doença, mas também as taxas de recorrência e a sobrevida”, completou.

Novas diretrizes
Fábio Bagnoli, debatendo o tema “Atualização em reconstrução mamária”, trouxe as últimas recomendações do National Comprehensive Cancer Network (NCCN) – uma rede de grandes centros dos Estados Unidos que se reúnem para propor guidelines baseados em evidência científica. “Antes, havia muitas contraindicações em relação à reconstrução mamária. Agora, cada vez menos. Essa guideline [versão 1.2021] diz que toda mulher submetida a um tratamento de câncer de mama deverá ser informada sobre a reconstrução.”

Uma das contraindicações que ainda permanecem, como mostrou o especialista da Santa Casa, é o carcinoma inflamatório. Ainda assim, nesses casos ou em casos com excelente resposta à terapia neoadjuvante – ou quando há necessidade de ampla ressecção de pele e de retalho -, pode-se, sim, pensar na reconstrução. “Associando-se, por exemplo, a um expansor de tecido mamário. Na versão anterior do NCCN, isso não era recomendado.”

De qualquer forma, antes de se pensar em reparação mamária, o palestrante entende que é necessário pensar na cirurgia conservadora – uma intervenção em que é realizada uma quadrantectomia (retirada de apenas parte da mama, diferente da mastectomia, em que a mama é retirada de maneira integral).

“Vemos pacientes submetidas à quadrantectomia seguida de radioterapia, em tumores iniciais, evoluindo com bons prognósticos, semelhantes àquelas submetidas à mastectomia. Inúmeros estudos mostraram que mesmo em tumores de maior dimensão, a cirurgia conservadora é eficaz no tratamento do câncer de mama”, disse Bagnoli.

Segundo o mastologista, inclusive, um estudo de análise subjetiva comparou as mulheres submetidas à cirurgia conservadora e mastectomia. Aquelas que passaram por quadrantectomia, em geral, apresentaram melhor qualidade de vida, mais satisfação com o tratamento e menos medo de recidiva.

“A cirurgia conservadora é o padrão ouro no tratamento cirúrgico do câncer de mama. Já a reconstrução mamária deve ser indicada para alguns casos (não se aplica em todos). Quando a paciente é submetida à mastectomia, a reconstrução – quando possível – deve ser feita imediatamente. Para quem não pode, podemos ofertar em um segundo momento”, sintetizou.

Perdeu algum dos nossos webinars passados? Acesse a playlist completa aqui.

Notícias relacionadas:
22/10/2021 – Webinar APM/Regionais debate traumas oftalmológicos e hiperplasia de próstata
18/10/2021 – Webinar APM/AMB aborda novas diretrizes da Medicina nos Estados Unidos
08/10/2021 – Evasão de doutores brasileiros é abordada em webinar APM/AMB
01/10/2021 – Comitê Extraordinário de Monitoramento da Covid-19 é tema de webinar APM/AMB
23/09/2021 – Cuidados para a volta às aulas são debatidos em webinar da APM
16/09/2021 – Webinar APM/Regionais debate Bioética e Cuidados Paliativos
09/09/2021 – Vacinas e variantes da Covid-19 são discutidas em Webinar APM
02/09/2021 – Webinar APM aborda formas de tratamento para o tabagismo
26/08/2021 – Webinar APM/AMB faz atualização sobre paralisia facial periférica
20/08/2021 – Psoríase e Espiritualidade na Saúde são temas do webinar APM/Regionais
12/08/2021 – Webinar APM foca nos avanços em insuficiência cardíaca
05/08/2021 – Webinar APM: Especialistas debatem sobre empatia diante da Telemedicina
30/07/2021 – Com Ivete Berkenbrok e Gilberto Natalini, webinar debate se velhice é doença
22/07/2021 – Vacinas, variantes e miocardite por Covid-19 são temas de webinar da APM
15/07/2021 – Em webinar, APM lança campanha contra fake news
01/07/2021 – APM e AMB promovem fórum sobre contratualização na saúde suplementar
24/06/2021 – Cardiologia é tema do debate do Webinar APM/Regionais
18/06/2021 – Webinar APM/Regionais foca em questões ortopédicas
10/06/2021 – Impacto assistencial e econômico na rede hospitalar com a Covid-19 é tema de Webinar APM
03/06/2021 – Webinar APM aborda prevenção de quedas em idosos
27/05/2021 – Covid-19: Webinar debate educação médica no Brasil e em Portugal
26/05/2021 – Webinar APM debate Medicina 4.0 e inovações na área
21/05/2021 – Suscetibilidade genética e relação da Covid-19 com miopia são tema de Webinar APM
13/05/2021 – Apneia obstrutiva do sono é tema de Webinar APM
10/05/2021 – Webinar APM debate a pandemia da obesidade
22/04/2021 – Relação da pandemia com a religião é tema de Webinar APM
16/04/2021 – Especialistas abordam as lições aprendidas com a Covid-19 em Webinar APM
09/04/2021 – Covid-19: Webinar APM/AMB traz projetos discutidos na Câmara Federal
09/04/2021 – Webinar APM aborda vacinas e variantes do SARS-CoV-2 com Jorge Elias Kalil Filho
01/04/2021 – Covid-19: Webinar APM debate estratégias da Ciência brasileira
25/03/2021 – Doenças Raras são retratadas em webinar em parceria com Piracicaba e Santo André
19/03/2021 – Webinar APM, em parceria com regionais Botucatu e Ourinhos, debate comportamentos psicossociais e autismo
12/03/2021 – APM retoma webinars semanais com debate sobre Síndrome pós-Covid-19