3º Global Summit Telemedicine & Digital Health ocorre até sexta-feira (12)

A terceira edição do Global Summit Telemedicine & Digital Health foi iniciada nesta terça-feira, 9 de novembro, em formato 100% on-line. Considerado o maior e mais relevante evento de saúde digital, telemedicina e telessaúde da América Latina, é uma iniciativa da Associação Paulista de Medicina (APM) em parceria com o Transamerica Expo Center. Com o tema “Transformação digital a serviço da vida”, o encontro surge como um catalisador neste momento de transição pós-pandemia, envolvendo todo o ecossistema da Saúde, e tem entre os objetivos desta edição alimentar uma visão mais humanista, criar e descobrir novos horizontes para a saúde.

Notícias em destaque

A terceira edição do Global Summit Telemedicine & Digital Health foi iniciada nesta terça-feira, 9 de novembro, em formato 100% on-line. Considerado o maior e mais relevante evento de saúde digital, telemedicina e telessaúde da América Latina, é uma iniciativa da Associação Paulista de Medicina (APM) em parceria com o Transamerica Expo Center. Com o tema “Transformação digital a serviço da vida”, o encontro surge como um catalisador neste momento de transição pós-pandemia, envolvendo todo o ecossistema da Saúde, e tem entre os objetivos desta edição alimentar uma visão mais humanista, criar e descobrir novos horizontes para a saúde.

A cerimônia de abertura teve participação de José Luiz Gomes do Amaral, presidente da APM; César Eduardo Fernandes, presidente da Associação Médica Brasileira (ABM); Antonio Carlos Endrigo, presidente da Comissão Organizadora do evento e diretor de TI da APM; Renata Camargo, gerente de Desenvolvimento e Novos Negócios do Transamérica Expo Center; Flávia Queiroz, show manager do GS; e Jefferson Gomes Fernandes, presidente do Conselho Científico do evento.

O presidente da APM salienta que a realização do Global Summit ajudou o setor a se recuperar do atraso que o Brasil vinha sofrendo no campo da saúde digital e telemedicina há mais de 20 anos: “O evento tem como grande mérito retomar a tendência da digitalização, e em dois anos, já está acompanhando simultaneamente o que acontece de mais avançado em diversos países”, explicou.

Para Amaral, o Global Summit pode ser definido como sendo o “presente com o futuro”. “Em cada edição buscamos mostrar qual é a situação atual em que nos encontramos e quais são as perspectivas que se abrem. Elas se apresentam com grande rapidez, portanto, lidamos com um horizonte amplo para explorar as oportunidades, da mesma forma em relação às tecnologias digitais, que exigem um domínio completo para nos levar ao sucesso esperado. Com muita cautela, mas também entusiasmo, procuraremos alargar os limites da segurança e da eficiência da saúde digital”, declarou.

Vanguarda na boa assistência
Na sequência, César Fernandes destacou a importância do evento no formato digital e a busca em atender sua tradição para levar as informações aos profissionais que atuam no setor. “É de suma relevância o protagonismo da APM, que está sempre na vanguarda do interesse dos médicos e da boa assistência às pessoas. Ninguém atualmente pode ignorar a importância das ferramentas da telemedicina e telessaúde e toda a tecnologia que já temos e estão representadas neste evento pelos seus múltiplos parceiros e apoiadores. Vamos conhecer o que há de novo nesta área.”

Em suas palavras, Antonio Carlos Endrigo enfatizou as mudanças que serão trazidas pela tecnologia 5G, que permitirá o desenvolvimento de novas aplicações em vários setores e irá beneficiar principalmente a área da Saúde. De acordo com ele, dados do Governo brasileiro estimam que o 5G gerará em torno de US$ 1,2 trilhão em investimentos até 2035. Considerando o aumento da produtividade com a economia digital, o mercado obterá um impacto de US$ 3,08 trilhões no País.

“O enorme potencial da tecnologia 5G contrasta com algumas carências da governança, visão e competência de lideranças do Congresso ou entidades médicas, que temem adotar as novas tecnologias, até mesmo aquelas que provaram ser muito úteis na pandemia. Certamente no Global Summit 2022 teremos experiências incríveis com o 5G, por meio do uso de ferramentas como a Inteligência Artificial, a robótica, a internet das coisas médicas, entre outras”, acrescentou.

O presidente da Comissão Organizadora ainda relembrou que a programação do congresso continuará disponível pós-evento. “Desta forma, ampliaremos a dimensão das experiências trazidas nesta edição”, observou.

Renata Camargo, por sua vez, ressaltou a programação de alto nível e rica em experiências bem-sucedidas compartilhadas nesta edição. “Aproveitem todo o conteúdo que geraremos ao longo desta semana. Em 2022 esperamos todos, já presencialmente, em nossa quarta edição”, convidou.

Democratização do acesso à Saúde
Fazer da telemedicina, telessaúde e saúde digital um caminho promissor e sem volta foi a mensagem emitida por Flávia Queiroz, show manager do Global Summit. “Chegamos à terceira edição visando ampliar o conhecimento e trazer as melhores experiências deste setor”, salientou.

A executiva destacou que a programação 2021 é focada também em negócios e oferece oportunidades em um ambiente virtual para que participantes façam networking e as empresas mostrem suas marcas e soluções B2B no mercado nacional e internacional. “O Global Summit torna-se um evento difusor de tecnologias, novas práticas e democratização do acesso à Saúde. Sairemos desse encontro com novas ideias para ampliar a qualidade de atendimento neste setor.”

Para Jefferson Fernandes, a terceira edição do evento apresenta um crescimento que acompanha o desenvolvimento que a saúde digital, a telemedicina e a telessaúde vêm apresentando em função da pandemia de Covid-19. “Preparamos para esses quatro dias de interação virtual uma programação que pudesse contemplar temas relevantes. Buscamos envolver todos os atores do ecossistema da saúde digital, um dos propósitos do Global Summit desde a primeira edição. Desejamos que todos saiam deste evento mais enriquecidos de conhecimento e nos ajudem conjuntamente a contribuir com a transformação digital em saúde em nossas comunidades”, frisou.

Com a programação focada em conteúdo, experiências e negócios, com temas em telemedicina e saúde digital, o Global Summit Telemedicine & Digital Health 2021 acontece até o dia 12 de novembro. Serão mais de 100 horas com conteúdo exclusivo e 95 sessões com mais de 200 palestrantes entre internacionais e nacionais.

Acesse a plataforma do evento, programação etc. neste link.